terça-feira, 12 de julho de 2011

DIRT RODÓ

no último dia da rodoviária que nunca dorme
os portões do bar olho de boto continuam arqueados
o mototaxista com hérnia de disco aparece na esquina
parado debaixo do poste ele parece um sapo gordo
luz alta e luz baixa quer dizer pó e pedra

um noia com furúnculo no peito do pé
sai pulando qual saci numa amarelinha junkie
as putas grávidas se levantam na porta dos motéis
rush na madrugada, morimbundos no jardim das delícias
são três da manhã e o ônibus da guanabara chega de teresina

3 comentários:

Anônimo disse...

massa véi, muito bom

Luís Diniz disse...

Valeu.

Anônimo disse...

gostei do que vc escondeu. só sinalizou, muitas coisas ficaram ocultas, assim como os vultos que por lá se esqueiram.