sábado, 11 de julho de 2009

VI O CACHORRO DE PERTO

Porra, na sexta leio um post nada agradável no blog do professor Carlos Hermes - VI A MORTE DE PERTO, em que o cara narra ter sofrido um acidente de carro - e no sábado eu mesmo me envolvo num acidente de moto. O acidente do Carlos foi numa rodovia do Tocantis. O carro que ele dirigia capotou diversas vezes, deu perda total, mas felismente o professor sofreu apenas algumas escoriações. O meu acidente foi nas proximidades do Mercadinho. Eu me deslocava às duas da madrugada do Bar do Claudeci para a Rodoviária (ia comprar cigarro pra galera) quando um cachorro louco saiu latindo detrás de uma árvore e se jogou debaixo do pneu da moto. Caí feio, fiquei todo ralado e ainda fraturei o punho esquerdo (Cê não sabe como é trabalhoso - e doloroso - digitar isso aqui só com uma mão.) Então fica assim: se o Carlos afirmou ter visto a morte de perto, eu posso muito bem afirmar que vi um cachorro de perto, muito perto, tão de perto que não consegui desviar.

17 comentários:

Iuri Petrus disse...

hehehehehehehehe!!!!!!!!!!
agora vai ter muita dor, mas muito tempo para escrever aqui...para alegria dos fãs!!!

Luís Diniz disse...

Rapaz, tempo até que terei (dizem que é um tanto demorada a recuperação de uma fratura de punho). 0 que não terei mesmo é dedos pra digitar muita coisa por aqui (tô escrevendo a porra desse comentário só com o fura-bolos, então pense na dificulidade).

Hotel temporariamente fechado.

Viviany disse...

kkkkkkkkkk ate na desgraca tu é otimo....cuida desse punho ai...e volte a usar todos os dedos, mais nao use-os pra fazer a mesma coisa que Iuri hahahaha

Carlos Hermes disse...

kkkkkk não era pra sorrir, mas tu força bicho...rs

Cachorro desgraçado rapá...rs

Mulher, felizmente não foi nada sério. Fico feliz por ti camarada.

Só não imaginei tão cedo retribuir tuas palabras ao meu acidente..rs

Dá teu jeito, mas continue escrevendo, para nosso deleite.

abraço

Davison disse...

kkkkkkkkkkkkk
Pensei que fosse mais um dos bons contos que leio aqui nesse Hotel.

Cara, desculpe-me, mas isso foi muito engraçado. Não consigo falar nada que te conforte.
Um abraço e abre a porra desse Hotel. Continuaremos na calçada enchendo o saco.

ReH disse...

puxa puxa puxa
seu blog é mto intrigante,ja deve estar cansado de elogios,mas parabéns,sabe usar divinamente as palavras...

deixapralá disse...

inda bem que foi o punho esquerdo, em broda? Punheta com a mão esquerda é complicado...

chico disse...

Ei meu bom, jura que tu num tava chapadão e entrou numa de ver cachorros e outros bichos?

Luís Diniz disse...

De fato o meu teor etílico estava um pouco acima dos 3 litros permitidos por lei. Mas te garanto: quem tava chapadão mesmo era o cachorro. Ele é quem tava "vendo" motoqueiros e outros bichos.

Quanto à mão que me acaricia, ela está sã e salva. E principalmente em pleno vigor. Grazadeus!

Anônimo disse...

Contrata uma enfermeira pra esse hotel, gente, afff!

Isnande Barros disse...

Boa recuperação e mesmo na dificuldade continue nos premiando com as boas históris.
Abraço.

Luís Diniz disse...

Uma bela enfermeira pra cuidar de mim. Me ninar, me dar de mamar, brincar comigo.

Ótima ideia, anônimo(a).

Iuri Petrus disse...

Não seria pra vc dar de mamar?

Luís Diniz disse...

Tanto faz mamar ou ser mamado. E na situação que tô até enfermeira de papelão que passa o dia em pé ornamentando porta de farmacia serve.

Carlos Leen Santiago disse...

e o tal do cachorro ?
morreu?

Luís Diniz disse...

Não, mas quebrou a pata. Aliás um funcionário do Socorrão me disse que ele tá sendo tratado pelo mesmo médico que me atendeu.

Luís Diniz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.